Os dois homens detidos hoje em Berlim na sequência de operações policiais numa associação islâmica são suspeitos de terem pretendido cometer um “ato de violência grave que representava um perigo para o Estado”, anunciou a polícia.

Os suspeitos, de 28 e 46 anos, estavam em “contacto com os círculos islamitas”, mas não foram descobertas armas ou explosivos durante a operação, precisou a porta-voz da polícia berlinense, Patricia Brämer.