ajudou Salah Abdeslammorreram 130 pessoas













Mohamed Abrini

atentados de Parisoperação policial