Um forte sismo, de magnitude 6.6 na escala de Richter, atingiu a província de Yunnan, no sudeste da China, esta terça-feira, provocando pelo menos um morto e vários feridos, noticiou a imprensa estatal. O abalo também causou danos em edifícios e fez com que as pessoas se dispersassem nas ruas.

De acordo com a agência de notícias chinesa Xinhua, o epicentro verificou-se a 67 quilómetros da cidade de Lincang e a 85 quilómetros da cidade de Pu'er. O sismo também foi sentido com intensidade na capital de província Kunming, a cerca de de 360 quilómetros.

Um jornalista de uma televisão estatal chinesa, Wang Jian, informou que em Pu'er, apesar de não haver relatos de mortos ou feridos graves, as pessoas concentraram-se nas ruas após o terramoto, antecipando possíveis réplicas. Além dos danos em várias estruturas, a rede de comunicações telefónicas da cidade também foi afetada.  

Militares e bombeiros já foram mobilizados para as operações de socorro.

A província de Yunnan situa-se junto à fronteira com o Myanmar. Trata-se de uma região montanhosa onde é frequente o registo de terramotos. Em agosto, um sismo com uma magnitude de 6.1 matou pelo menos 615 pessoas e provocou 100 desaparecidos. Em 1970, um sismo de 7.7 causou mais de 15 mil mortos.

Notícia atualizada às 18:03