portugueses no país






“As paredes das casas estão a desabar à minha volta, sobre as estradas. Todas as famílias estão fora de suas casas, nos seus quintais. Os tremores estão ainda a acontecer”, disse um repórter da agência AFP em Katmandu.






O balanço mais recente aponta agora para 1457 vítimas mortais

“Precisamos de apoio das várias agências internacionais que têm mais experiência e estão mais bem equipadas para lidar com o tipo de emergência que enfrentamos”, disse o ministro da Informação nepalês, Minendra Rijal, citado pela cadeia britânica BBC.






No Nepal, onde o sismo teve mais impacto, pelo menos uma dúzia de corpos foram retirados da Torre Dharara, o edifício histórico de nove andares que desabou. A agência Reuters dá conta que dentro deste edifício, com data de 1832, podem estar ainda várias pessoas soterradas. 



pelo menos 18 mortos




 
Inicialmente, na Índia não havia informações sobre o número de vítimas, mas o primeiro-ministro informava num tweet que as autoridades estavam em processo de avaliação dos danos causados. 
 

Pouco depois, surgiram os primeiros números, com as autoridades indianas a avançaram com um balanço de 35 mortos.

Os meios de comunicação referiram que o sismo durou entre 30 segundos e dois minutos, tendo sido sentido em várias partes da Índia, incluindo a cidade de Nova Deli.

Este é o terramoto mais forte e atingir a região nos últimos 80 anos.