Um sismo de magnitude 6 na escala de Richter com epicentro no estado de Oaxaca, no sul do México, surpreendeu esta segunda-feira de madrugada os mexicanos, que já na sexta-feira tinham sido afetados por um abalo de 7,2.

O Serviço Sismológico Nacional informou através do Twitter que o sismo foi registado às 00:57 hora local (06:57 em Lisboa) com epicentro localizado a 40 quilómetros a este de Pinotepa Nacional e a 10 quilómetros de profundidade.

Após o alerta de sismo, muitas pessoas saíram em pijama para as ruas.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, indicou que a Proteção Civil “ativou os protocolos e está em contacto com as autoridades locais”.

Na sexta-feira, um sismo de magnitude 7,2 na escala de Richter sacudiu o México e teve pelo menos 150 réplicas, contudo não causou danos graves nem vítimas.

Segundo informação do Serviço Sismológico Nacional, o sismo de magnitude 7,2 foi sentido às 17:39 locais (23:39 em Lisboa) no centro e sul do país, e teve epicentro a 11 quilómetros a sul de Pinotepa Nacional, no estado de Oaxaca.

Uma hora depois, um novo abalo, de magnitude 5,9, teve epicentro a 14 quilómetros a sul de Pinotepa Nacional.

Às 20:30 locais, três horas após o primeiro sismo, havia notícia de 150 réplicas.

O forte abalo de 7,2 fez com que os mexicanos revivessem as imagens dos edifícios destruídos e das pessoas soterradas nos escombros originados pelos sismos de setembro de 2017. Estes fizeram 471 vítimas mortais, nos estados de México, Oaxaca, Guerrero, Chiapas, Morelos, Puebla e na capital do país.