A Suíça está a experienciar o inverno mais quente dos últimos 150 anos, com temperaturas 3,4 graus acima da média para esta altura do ano. Pensa-se que os valores dos termómetros até ao final de 2015 batam os recordes anuais.

O país do esqui pode brevemente perder a sua fama e os milhares de turistas que afluem à região nesta altura do ano. De acordo com o  The Guardian, o tempo seco já está a afetar o turismo no país.

O aquecimento global está a fazer disparar os termómetros na Suíça, que estão já bem acima de quaisquer valores registados até à data em dezembro, pelo instituto de meteorologia suíço, o MeteoSwiss, desde que as temperaturas começaram a ser seguidas há 150 anos.
 

“Não há qualquer dúvida sobre isso. É o mês de dezembro mais quente nos nossos registos, que começaram em 1864 – claramente. E o facto é especialmente pronunciado nas regiões com maior altitude”.


Dados que não são de estranhar, uma vez que os cientistas já vieram a público dizer que 2015 deve ser proclamado o ano mais quente de sempre, batendo todos os recordes de temperaturas nos últimos 12 meses, em todos os continentes.

Uma situação que deve ser agravada em 2016, conforme foi anunciado pela Organização Meteorológica Mundial, devido ao padrão meteorológico do El Niño. A temperatura média global pode subir seis graus centígrados ou mais no próximo ano.