Os serviços secretos da Coreia do Sul acusaram a Coreia do Norte de ter pirateado ‘smartphones’ de dezenas de altos funcionários do governo de Seul.

As revelações feitas pelo Serviço de Inteligência Nacional (NIS) surgem numa altura em que o governo sul-coreano procura fazer passar no parlamento uma lei contra o terrorismo cibernético que, de acordo com as vozes críticas, vai conferir à agência poderes de vigilância sem paralelo.

Em comunicado, o NIS diz que 'hackers' norte-coreanos se apropriaram de listas de contactos, mensagens de texto e inclusive de conversações telefónicas entre finais de fevereiro e início de março, e ainda que os piratas informáticos enviaram mensagens de texto para os dispositivos das autoridades governamentais sul-coreanas com ligações a 'softwares' maliciosos.