Dois cidadãos nigerianos foram colocados esta tarde em quarentena em São Tomé e Príncipe, onde vão permanecer durante 21 dias, disse este domingo à Lusa o presidente do comité de emergência criado pelo governo, Pascoal de Apresentação.

Os dois cidadãos nigerianos desembarcaram em São Tomé na noite de sábado num voo da TAP, vindos da Nigéria via Acra (Gana) e ficaram retidos no aeroporto internacional no âmbito das medidas de prevenção contra a doença do Ébola.

«Embarcaram de facto dois cidadãos nigerianos provenientes da Nigéria via Acra no voo da TAP e nós, que temos a obrigação de proteger a saúde da população, estamos a cumprir as leis internacionais e a resolução aprovada pelo conselho de ministros do nosso país relativamente aos países em que foi declarado o vírus do Ébola», explicou Pascoal de Apresentação.