As autoridades de Taiwan anunciaram terem apreendido sete toneladas de carne de golfinho, numa das maiores apreensões do género.

A apreensão ocorreu durante uma operação policial numa fábrica de alimentos congelados, em Kaohsiung, no sul, durante o fim de semana, disseram responsáveis.

Testes confirmaram tratar-se de golfinho, estimando-se que 150 animais foram mortos para obter 7,65 toneladas de alimento congelado, de acordo com a agência de proteção ambiental, responsável pela busca.

O dono da fábrica, que disse ter comprado os golfinhos a pescadores locais, pode ser condenado até cinco anos de prisão e ao pagamento de uma multa de 1,5 milhões de dólares de Taiwan (50.000 dólares) por violação das leis de proteção da vida selvagem, acrescentou.

A investigação está a decorrer e as autoridades desconhecem onde foram os golfinhos apanhados e vendidos.