A polícia da Tailândia desativou hoje um artefacto explosivo a leste de Banguecoque, uma semana depois do atentado bombista que atingiu o centro da capital causando 20 vítimas mortais, informam os ‘media’ locais.

Fontes policiais confirmaram ao jornal Matichon que os peritos inutilizaram uma granada, a qual não teria, porém, qualquer relação com o ataque terrorista de segunda-feira passada, que fez 20 mortos e mais de uma centena de feridos num popular templo da cidade.

As autoridades procuram o principal suspeito do massacre, captado pelas câmaras de segurança enquanto escondia uma mochila no lugar do atentado antes de se colocar em fuga. Desconhece-se, porém, a sua nacionalidade ou se ainda se encontra no país.

Na semana passada reabriu ao público o templo alvo do atentado e foram também homenageadas as vítimas com uma cerimónia inter-religiosa.