Um homem lançou uma bomba artesanal de uma ponte de Banguecoque, nesta terça-feira, sem causar danos pessoais ou materiais, um dia depois de a explosão de uma bomba, também de fabrico artesanal, no centro da capital tailandesa ter  causado a morte a 22 pessoas, incluindo nove estrangeiros.
 
Este segundo incidente, que ocorreu junto a uma ponte movimentada sobre o rio Chao Phraya, não causou ferimentos em terceiros por uma questão de sorte, explicaram as autoridades locais, citadas pela agência Reuters.
 
“Se não tivesse caído na água certamente que haveria feridos a registar”, afirmou o chefe da polícia do distrito de Klongsan.

Inicialmente, foi avançado pela imprensa local e pelas agências internacionais de que se trataria de uma granada, mas o ministro dos Transportes, Prajin Juntong, já veio dizer que era um engenho de fabrico artesanal, tal como a bomba improvisada que matou 22 pessoas junto ao templo hindu, numa das artérias mais movimentadas da cidade. O presumível autor deste ataque, que causou ainda ferimentos em centenas de pessoas, já foi identificado.