Sentados nas camas de hospital, os 13 rapazes saúdam quem os visita. São as primeiras imagens desde que foram resgatados da gruta de Tham Luang e hospitalizados em Chiang Rai, na Tailândia, para recuperarem dos 18 dias encurralados na caverna.

Com os dedos em "V" de vitória, os jovens mostram-se bem dispostos enquanto são monitorizados por várias enfermeiras que se encontram na sala onde estes se encontram em isolamento.

Depois de 18 dias presos na gruta, os jogadores e o treinador perderam cerca de dois quilos, mas encontram-se bem psicológica e fisicamente. 

O vídeo que mostra ao mundo que os rapazes estão bem surge pouco depois de terem sido divulgadas, pela Marinha tailandesa, as imagens do resgate da equipa e do treinador. 

Segundo o diretor do hospital, Chaiwetch Thanapaisal, os rapazes deverão ficar internados mais do que 10 dias. Depois, seguir-se-à uma recuperação de 30 dias que será feita em casa, na companhia da família.

Os pais dos primeiros oito rapazes já os puderam ver, mas ainda não lhes puderam tocar. Por causa do medo das infeções, as autoridades não autorizaram os familiares a aproximar-se a menos de dois metros das crianças.

Os 13 membros dos “Wild Boar”, presos na gruta Tham Luang desde 23 de junho, foram resgatados ao fim de 18 dias numa operação que decorreu ao longo de três dias e encontram-se agora a receber tratamento hospitalar em Chiang Rai, na Tailândia.