do ataque de 17 de agosto

"[O suspeito] Parece-se com aquele que estamos à procura. Foi também encontrado muito material que podia ser usado para fazer bombas", acrescentou Prawut Thavornsiri.


"É pouco provável que seja terrorismo. Não é um ato de terrorismo internacional", afirmou o chefe da polícia, Somyot Pumpanmuang, em conferência de imprensa, sem no entanto explicar como as autoridades chegaram a essa conclusão.

Por sua vez, o porta-voz da polícia nacional, Prawut Thavornsiri, revelou que estão a ser procuradas mais pessoas e que as evidências apontam para o envolvimento do suspeito hoje detido na segunda explosão na cidade.

"Descobrimos que está relacionado com ambas as explosões. Acreditamos que os suspeitos sejam do mesmo grupo", afirmou Thavornsiri.



foi filmado por câmaras de vigilância






Explosão afeta turismo no Camboja


“Em termos gerais, há alguns efeitos de contágio na indústria do turismo porque cerca de 40% dos turistas internacionais entra no Camboja através da Tailândia. Esperamos que a situação em Banguecoque volte rapidamente à normalidade”, disse.