A Tailândia homenageou hoje as vítimas do atentado de segunda-feira em Banguecoque com uma cerimónia inter-religiosa, numa altura em que ainda se desconhece oficialmente a autoria do ataque, que não foi reivindicado.

Monges budistas iniciaram a oração, a que se juntaram muçulmanos, cristãos, hindus e sikhs, celebrada no mesmo templo onde ocorreu a explosão, onde estiveram também as autoridades locais e representantes do corpo diplomático.

Funcionários municipais trabalharam toda a noite no complexo do templo Erawan para reparar os últimos estragos visíveis da explosão, que causou 20 mortos e mais de 100 feridos.