Mais de 500 soldados e combatentes islâmicos morreram nos confrontos que há seis dias decorrem no aeroporto de Tabqa, na Síria, anunciou este domingo uma organização não governamental local.

«170 soldados sírios foram mortos hoje, na ofensiva que culminou com o controlo do aeroporto de Tabqa pelos combatentes do Estado Islâmico», referiu o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, numa mensagem de correio eletrónica enviada à agência AFP.

Os militantes do grupo extremista Estado Islâmico, que pretende instaurar um califado no Iraque e na Síria, tomaram este domingo o controlo do aeroporto militar de Tabqa, o último bastião do regime sírio na província de Raqa, no Norte do país.