As autoridades venezuelanas multaram esta terça-feira duas sucursais da rede de supermercados Super Líder, propriedade de portugueses, por alegada especulação no preço de venda ao público da carne de vaca.

"Os estabelecimentos comerciais Super Líder Los Samanes e Super Lider Palo Negro, violaram o artigo 59.º (especulação) da Lei Orgânica de Preços Justos, ao vender carne de bovino, regulada (tabelada, preço afixado pelo executivo) acima do estabelecido", disse a coordenadora da Superintendência Nacional para a Defesa dos Direitos Socioeconómicos (Sundde).


Vicyhomir D'Agosto falava aos jornalistas, uma vez finalizadas as fiscalizações, no Estado de Arágua, localidade situada a 100 quilómetros de Caracas e onde se encontram as duas sucursais multadas.

Segundo a coordenadora, a multa aplicada foi de 5.000 unidades tributárias (equivalentes a 106.292 euros à taxa de câmbio oficial Cadivi de 7,06 bolívares por euro).

"Aplicámos igualmente a medida administrativa de venda supervisionada de cinco toneladas de carne, distribuída nos comércios, oferecendo ao povo a aquisição deste produto a preços justos", frisou.


Vicyhomir D'Agosto destacou a participação de "inspetores populares" que apoiam as funções da Sundde, que caracterizou como "pessoas que realizam um trabalho voluntário como Poder Popular organizado para que o povo tenha acesso aos produtos de primeira necessidade a preços justos".