"Os estabelecimentos comerciais Super Líder Los Samanes e Super Lider Palo Negro, violaram o artigo 59.º (especulação) da Lei Orgânica de Preços Justos, ao vender carne de bovino, regulada (tabelada, preço afixado pelo executivo) acima do estabelecido", disse a coordenadora da Superintendência Nacional para a Defesa dos Direitos Socioeconómicos (Sundde).

Vicyhomir D'Agosto falava aos jornalistas, uma vez finalizadas as fiscalizações, no Estado de Arágua, localidade situada a 100 quilómetros de Caracas e onde se encontram as duas sucursais multadas.

Segundo a coordenadora, a multa aplicada foi de 5.000 unidades tributárias (equivalentes a 106.292 euros à taxa de câmbio oficial Cadivi de 7,06 bolívares por euro).

"Aplicámos igualmente a medida administrativa de venda supervisionada de cinco toneladas de carne, distribuída nos comércios, oferecendo ao povo a aquisição deste produto a preços justos", frisou.

Vicyhomir D'Agosto destacou a participação de "inspetores populares" que apoiam as funções da Sundde, que caracterizou como "pessoas que realizam um trabalho voluntário como Poder Popular organizado para que o povo tenha acesso aos produtos de primeira necessidade a preços justos".