Os pré-candidatos à Presidência dos Estados Unidos chegam esta terça-feira a uma das mais importantes etapas da campanha. O dia em que mais Estados votam e a partir do qual a corrida para as nomeações dos partidos pode começar a ficar bem mais definida. Os norte-americanos chamam-lhe super terça-feira (Super Tuesday), e com razão.

Depois dos Estados do Iowa, New Hampshire, Nevada e Carolina do Sul, hoje é a vez dos eleitores democratas e republicanos votarem nas primárias nos Estados do Alabama, Arkansas, Georgia, Massachusetts, Oklahoma, Tennesse, Texas, Vermont e Virgínia. Há também os caucus (espécie de assembleia popular onde são eleitos os delegados) do Colorado, do Minnesota, Alaska e Wyoming, embora estes dois últimos apenas para os republicanos.

Os democratas abrem, ainda, as votações ao território ultramarino da Samoa Americana e aos eleitores que vivem no estrangeiro.

Veja também: diferenças entre as primárias e o caucus

O que torna este dia tão importante? Basicamente, entre primárias e caucus, estão em jogo perto de metade dos delegados necessários para conseguir a nomeação do Partido Republicano e grande parte dos do Partido Democrata.

No caso dos republicanos, um pré-candidato precisa de 1237 delegados para receber a nomeação do partido, isto é, metade (mais um) do total de delegados do partido, fixados em 2472. Em jogo hoje estão 595 desses, pelo que vencer todos, ou grande parte dos Estados desta super terça-feira significa um passo de gigante para a nomeação necessária para defrontar o opositor democrata na corrida à Casa Branca.

No caso do Partido Democrata o sistema é o mesmo. Para receber a nomeação, o pré-candidato tem de conseguir metade (mais um) dos delegados: exatamente 2383 de 4765. Só hoje são escolhidos 865 delegados e cerca de 150 “super delegados”, chamados desta forma por manterem a liberdade de voto na votação final da Convenção onde será definido o candidato final à Presidência do país.

É exatamente pela preferência nas Convenções Nacionais de ambos os partidos, que vão acontecer em julho, que se batem estes pré-candidatos: cinco do lado republicano, dois do lado dos democratas.

Quem são os pré-candidatos e quantos delegados já conseguiram?

                                          Republicanos

Pré-candidatos: Donald J. Trump, Ted Cruz, Marco Rubio, John Kasich e Ben Carson

Do lado dos republicanos quem parte melhor colocado para esta super terça-feira é, o fenómeno antissistema, Donald Trump. O magnata já conseguiu vencer três Estados consecutivos (New Hampshire, Nevada e Carolina do Sul) e conta já com 82 delgados. O pré-candidato que está mais próximo das suas conquistas é o senador do Texas, Ted Cruz que venceu no Iowa e tem 17 delegados. É ele quem vai tentar passar o derradeiro teste hoje, ao tentar vencer “em casa” e lutar pelos 155 delegados que o Texas pode garantir.

Marco Rubio, senador do Estado da Flórida, tem feito manchetes de jornais por responder às provocações, já características, de Donald Trump, e tem subido em termos de popularidade, mas nas votações de hoje não está entre os favoritos. O mesmo aplica-se ao Governador do Ohio, John Kasich, e ao neurocirurgião reformado, Ben Carson, cujos resultados de hoje podem ditar o fim das respetivas campanhas.

                                            Democratas

Pré-candidatos: Hillary Clinton e Bernie Sanders

Os pré-candidatos democratas podem, igualmente, ter nesta super terça-feira um dia decisivo para as respetivas campanhas. A ex-secretária de Estado Hillary Clinton parte como favorita para as votações de hoje, com três Estados “no bolso” (Iowa, Nevada e Carolina do Sul) e 546 delegados (dos quais 455 são “super delegados), quando comparada com Bernie Sanders que conseguiu apenas um Estado (New Hampshire) e tem 87 delegados atribuídos (dois quais 22 são “super delegados”).

Quando se sabem os resultados?

Devido à extensão continental dos EUA, alguns dos Estados que vão a votos hoje têm diferenças horárias entre si, pelo que não há uma hora exata para serem conhecidos os resultados de todos.

As votações encerram entre as 19:00 e as 20:00, entre a meia-noite e 01:00 de quarta-feira em Portugal continental para Estados mais a este, como o Vermont, e por volta das 5:00, para o caso do Estado do Alaska, na ponta oeste do país.