Operação "é bem-vinda", diz Blatter


reagiu já às detenções

“Compreendemos o desapontamento que muitos expressaram e sei que os acontecimentos vão ter impacto na forma como as pessoas nos vêem”, disse.



Detidos de madrugada em hotel de luxo




sete dos quais já foram detidos

Veja mais no Maisfutebol:

FIFA: investigação nos EUA fala em «esquema de corrupção com 24 anos»

FIFA: Mundiais 2018 e 2022 no centro das investigações suíças

Investigação: FIFA diz que é «parte lesada»

FIFA: detenções não surpreendem Luís Figo

Humberto Coelho e as detenções na FIFA: "Passa-se qualquer coisa"


FIFA: "Dia triste para o futebol", diz opositor de Blatter à presidência

FIFA: "Nunca esteve em causa adiar as eleições", diz porta-voz


Platini convoca reunião extraordinária na UEFA

FIFA: procuradora diz que investigação envolve Mundial 2010 e eleições de 2011

Maradona sobre detenções na FIFA: «Avisei, mas chamaram-me louco»










Jeffrey Webb (fila de cima, à esquerda), Jose Maria Marin (fila de cima, no meio), Eduardo Li (fila de cima, à direita) e Eugenio Figueredo (fila do meio, à esquerda), Jack Warner (fila do meio, no meio), Julio Rocha (fila do meio, à direita), Rafael Esquivel (fila de baixo, à esquerda), Nicolás Leoz (fila de baixo, no meio) e Costas Takkas (sem foto)





"O Ministério Público do distrito este de Nova Iorque está a investigar estes indivíduos por suspeitas de terem aceitado subornos e contrapartidas entre o início dos anos 90 e hoje", lê-se no comunicado divulgado pela polícia suíça, a que a Reuters teve acesso.