Os suíços votam, este domingo, num referendo para decidir se limitam a imigração e se eliminam os privilégios fiscais dos estrangeiros ricos que vivem no país.

De acordo com a Lusa, a primeira iniciativa, apresentada por um grupo denominado Ecopop, pretende limitar o crescimento dos imigrantes que vivem na Suíça e ao mesmo tempo investir 125 milhões de euros em programas de controlo de natalidade em países em desenvolvimento.

O objetivo desta iniciativa é, de acordo com os promotores, conseguir uma preservação do meio ambiente através da limitação da imigração e do controlo da natalidade nos países em desenvolvimento.

A intenção é que fique inscrito na Constituição que o crescimento anual de imigrantes permanentes na Suíça seja de um máximo de 0,2%.

Tanto o governo como o parlamento já rejeitaram esta iniciativa, argumentando que não se preserva automaticamente o meio ambiente ao limitar a imigração, uma vez que isso depende de outros aspetos como a gestão rigorosa dos recursos naturais.