A cristã sudanesa Meriam Yahia Ibrahim Ishag, que viu anulada uma sentença de morte, foi acusada de falsificação e impedida de abandonar o Sudão.

«Ela está presa», disse esta quarta-feira à AFP o advogado Mohanad Mustafa.

Sudanesa cristã detida para interrogatório, EUA tentam ajudar

As autoridades do Sudão acusam agora Meriam Ibrahim Ishag de ter apresentado documentação e dado informações falsas na tentativa de sair do país na terça-feira com o marido, o filho de 20 meses e a filha que nasceu quando estava presa.