Uma grua começou, esta segunda-feira, a remover os destroços do avião Hawker Hunter que se despenhou na autoestrada A27, em Sussex, Inglaterra, no sábado, e causou a morte a pelo menos 11 pessoas.

De acordo com a BBC, as autoridades temem que o número de mortes aumente depois das partes do avião sejam removidas do local. A polícia de Sussex espera que as operações de remoção de destroços estejam concluídas ainda esta segunda-feira. No entanto, a A27 continuará cortada até, pelo menos, quarta-feira.

O acidente aconteceu durante o espetáculo aéreo Shoreham em Sussex. O piloto ficou ferido com gravidade e teve de ser colocado em coma induzido. Outras 14 pessoas sofreram ferimentos ligeiros e tiveram de receber tratamento no local do acidente. 

O aparelho terá caído sobre os veículos que circulavam àquela hora na autoestrada A27. Segundo uma testemunha citada pela BBC, o avião, um Hawker Hunter, não conseguiu completar uma manobra (loop, voo em espiral) e despenhou-se. 

Ailish Southall, uma mulher que estava na autoestrada no momento do acidente, contou à BBC que teve de abandonar o carro e fugir com as suas duas crianças. 

"Estávamos à espera que [o avião] voltasse a [ganhar altitude], mas isso não aconteceu. Parece ter-se dividido em dois. Havia muitas chamas e tivemos de abandonar o carro para evitar os destroços, porque estávamos a cerca de 15 metros, mesmo do outro lado da estrada onde o acidente aconteceu", disse.