Um homem de 59 anos estrangulou a esposa até à morte enquanto dormia. Esta sexta-feira, o tribunal de Swansea, no Reino Unido, decidiu libertá-lo.

Brian Thomas matou a mulher, Christine, de 57 anos, quando estavam de férias no País de Gales, em Julho de 2008.

Os procuradores retiraram a acusação por considerarem que o veredicto de inocente por razões de insanidade não se aplicava e que não haveria nenhum efeito em mandar Brian para um hospital psiquiátrico.

No tribunal, ouviram-se gritos de vários familiares, satisfeitos com a decisão dos procuradores. «A família e os amigos estão deliciados com a decisão. Eles eram um casal amoroso e sempre se amaram. Ele sempre foi um bom marido e um homem de família. Foi um episódio trágico», disse Raymond Thomas, irmão do marido.

Segundo os relatos de Brian Thomas, o casal estava a dormir na fatídica noite e ele sonhou que tinha entrado um ladrão, pelo que decidiu detê-lo, estrangulando-o. No entanto, estava a ter uma crise de sonambulismo e a vítima era, afinal, a sua esposa, com quem tinha duas filhas.

O sonambulismo foi provado em tribunal.