Dezoito soldados e cinco radicais do grupo islamita Abu Sayyaf, incluindo um marroquino, morreram em confrontos no sul das Filipinas, disse este domingo um porta-voz dos militares.

O Abu Sayyaf foi criado em 1991 por um grupo de ex-combatentes da Guerra do Afeganistão contra a antiga União Soviética.

Ao grupo são atribuídos alguns dos mais sangrentos atentados dos últimos anos nas Filipinas e inúmeros sequestros, através dos quais se financia.