O avião Solar Impulse 2, que voa unicamente com energia solar, aterrou esta manhã no aeroporto de San Pablo, em Sevilha, Espanha, após cruzar o Atlântico Norte e superar uma das mais difíceis etapas da sua volta ao mundo.

O avião, pilotado pelo suíço Bertrand Piccard, voa sem combustível, apenas com energia solar, e demorou dois dias, 23 horas e dez minutos para cruzar o Atlântico Norte, depois de ter partido, na segunda-feira, do aeroporto JFK de Nova Iorque.

A travessia, de quase 6.300 quilómetros, é considerada umas das etapas mais difíceis deste projeto, tendo em conta a sua duração, condições meteorológicas e intenso tráfego aéreo na zona.

O plano inicial apontava para uma aterragem em Paris, de forma a reproduzir a travessia realizada em 1927 por Charles Lindbergh. No entanto, devido à previsão de más condições meteorológicas, os coordenadores do projeto optaram por levar a aeronave para Sevilha.

A próxima viagem será para Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, onde se iniciou a viagem à volta do mundo.