Com a Europa na mira do extremismo - seja ele islâmico, nacionalista ou de outra espécie - impõem-se vários procedimentos que devem ser passados à população, para tentar evitar a perda de vidas. Numa lista criada pelo Gabinete de Segurança Interna do Reino Unido e publicada no jornal The Telegraph, são dados a conhecer os passos que a ter quando acontece um ataque cujo objetivo principal é matar o maior número de pessoas.

Depois dos ataques em Paris, em novembro de 2015, e dos recentes ataques em Nice, Normandia, BruxelasMunique, a Europa une esforços para prevenir futuros atentados. Para além dos trabalhos adicionais por parte dos serviços secretos e das restantes forças de segurança, os governos pedem às populações para estarem mais atentas e para denunciarem qualquer ato que lhes pareça fora do comum.

A principal mensagem do comunicado publicado pelas autoridades britânicas é “fugir se conseguir”, em vez de se deitar ou tentar barricar-se num lugar que pensa ser seguro.

O documento também expõe conselhos direcionados às empresas, de forma a responderem a “movimentos rápidos dos atacantes”. Uma das advertências refere-se à montagem de um sistema automático que tranque as portas dos edifícios.

Nas próximas linhas poderá aprender, passo-a-passo, o que fazer na eminência de um ataque terrorista. Se, de facto, se encontrar num cenário de terrorismo, provavelmente não se irá lembrar de todos estes procedimentos, mas tenha isto em mente: correr, esconder, entrar em contacto.

Correr

  • Fuja se conseguir. Considere esta a opção mais segura
  • Existe um caminho seguro? Corra em vez de se esconder
  • Consegue chegar ao lugar seguro sem se expor ao perigo?
  • Insista para que as outras pessoas também vão consigo
  • Deixe os seus pertences para trás

Esconder

  • Se não conseguir fugir, esconda-se
  • Tente encontrar algo que o proteja dos tiros
  • Se consegue ver os atacantes, provavelmente eles também o conseguirão ver
  • Estar protegido da vista dos atacantes não significa que está a salvo. Os tiros atravessam o vidro, tijolo, madeira e metal
  • Um lugar seguro poderá ser uma parede reforçada, ou seja, com tijolo, ferro e cimento
  • Certifique-se onde estão as saídas mais próximas
  • Tente não ficar preso em nenhum lugar – tranque-se, mas certifique-se que consegue destrancar a porta a qualquer momento
  • Afaste-se da porta – no caso de estar trancada, pode ser alvo de tiros por parte dos atacantes
  • Permaneça em silêncio e com o telemóvel sem som

Entrar em contacto

  • Ligue para o 112
  • O que a polícia precisa de saber? Localização: Onde estão os suspeitos? Direção: Onde viu os suspeitos pela última vez? Descrições: Tente descrever os suspeitos, quantos são, como estão vestidos, as armas que têm, etc. Outras informações: Casualidades, tipos de ferimentos, informações relacionadas com o edifício, entradas e saídas disponíveis, número de vítimas/sequestrados
  • Se for seguro para si, impeça outras pessoas (se não forem das autoridades) de entrarem no local

Este guia de sobrevivência segue alguns testemunhos de pessoas que estiveram presentes no massacre na sala de espetáculos do Bataclan, em Paris. Houve pessoas que se mantiveram no chão, outras que conseguiram fugir pelas janelas, enquanto ouviam os terroristas a disparar indiscriminadamente.