"A experiência da piscina será verdadeiramente única, vai dar a sensação de se estar a flutuar nos céus no centro de Londres", afirma o CEO da Ballymore, Sean Mulryan, acrescentado que quis inovar na capacidade de construção.
 
“A minha visão para a piscina do céu partiu do desejo de alargar as fronteiras das capacidades de construção e da engenharia”, refere.