Era capaz de mergulhar numa piscina de vidro que está a 35 metros do chão? A cidade de Londres, no Reino Unido, vai ter uma nova piscina que vai chamar a atenção dos habitantes e dos turistas: uma piscina transparente de 25 metros e suspensa entre dois prédios de 10 andares.
 
De acordo com o jornal “The Guardian”, a piscina está planeada para um novo empreendimento de luxo da construtora Ballymore, perto da estação de Battersea, e a empresa diz que será a primeira do mundo com estas características.

Os autores do projeto apresentam-na como a primeira “piscina dos céus”. Os habitantes do Embassy Garden, um luxuoso empreendimento urbanístico da capital britânica, vão poder mergulhar numa piscina suspensa a 35 metros do chão e olhar para baixo através de apenas 20 centímetros de vidro, de modo a dar aos utilizadores a sensação de estarem a nadar no céu.

 
Completamente transparente e sem estrutura, a piscina será construída pela multinacional Arup Associates, com o apoio técnico de um grupo que desenha aquários.

"A experiência da piscina será verdadeiramente única, vai dar a sensação de se estar a flutuar nos céus no centro de Londres", afirma o CEO da Ballymore, Sean Mulryan, acrescentado que quis inovar na capacidade de construção.
 
“A minha visão para a piscina do céu partiu do desejo de alargar as fronteiras das capacidades de construção e da engenharia”, refere.

 
No terraço os habitantes vão poder usufruir de um spa, de um bar e da vista para o Parlamento britânico, diz o jornal “The Guardian”. Todos estes luxos têm um preço e a experiência não estará ao alcance de qualquer um. Neste caso, os apartamentos mais baratos cada vão custar pelo menos 600 mil libras (cerca de 830 mil euros) cada um.
 
O empreendimento vai ocupar seis hectares no centro de Londres, ao lado do local onde vai nascer a nova embaixada norte-americana na capital inglesa. Vai pôr no mercado mais de duas mil casas, espaços para escritórios e um hotel.