Um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter sacudiu no domingo o município de Shimane, no oeste do Japão, provocando pelo menos quatro feridos ligeiros e danos materiais, anunciaram as autoridades locais.

O sismo, sem alerta de tsunami, foi registado às 01:32 locais (menos oito horas em Lisboa) e teve o seu hipocentro a 12 quilómetros de profundidade em Shimane, na ilha de Honshu, a principal do arquipélago nipónico, adiantou a Agência Meteorológica do país.

O terramoto alcançou o nível 5 de uma escala nipónica de 7 (centrada nas zonas afetadas em vez da intensidade do abalo), tendo-lhe sucedido numerosas réplicas de menor magnitude.

De acordo com a agência Efe, que cita a cadeia estatal de televisão NHK, pelo menos quatro pessoas ficaram feridas na cidade de Oda em diferentes acidentes relacionados com o sismo, 50 casas ficaram sem eletricidade e uma centena sem abastecimento de água.

O sismo originou, também, danos materiais em dezenas de edifícios e infraestruturas na zona, tendo sido solicitado o destacamento de militares para ajudar nas reparações.

Até ao momento não são conhecidos problemas na central nuclear de Shimane, desativada e em processo de retirada e inspeção do seu combustível nuclear.

O Japão está numa das zonas sísmicas mais ativas do mundo, sendo frequentemente atingido por terramotos.