Pelo menos 216 pessoas morreram no sismo de magnitude 7,1 que atingiu o centro do país na terça-feira, e que ocorreu precisamente no dia do aniversário do abalo que causou milhares de vítimas há 32 anos.

O sismo que abalou vários Estados do México na terça-feira é já considerado um dos terramotos mais mortíferos desde 1985.

A 7 de setembro passado, um sismo de magnitude 8,1 abalou a costa sul do México, causando mais de 90 mortos. O abalo, que desencadeou um alerta de 'tsunami', danificou ou destruiu milhares de casas, escolas e infraestruturas.

Em 2003, a 21 de janeiro, pelo menos 28 pessoas morreram e 300 ficaram feridas, na sequência do sismo de magnitude 7,8, que atingou as zonas ocidental e central do México. Dez mil pessoas ficaram desalojadas, sobretudo no estado de Colima.

A 30 de setembro de 1999, um abalo de magnitude 7,5 causa 20 mortos no estado de Oaxaca, no sul.

Em 1995, um sismo de magnitude 8,0 matou 51 pessoas, no dia 05 de outubro, perto de Manzanillo na costa central do Pacífico.

A 19 e 20 de setembro de 1985, dois sismos foram registados na zona ocidental do México.

Um dos abalos, de magnitude 8,0, causou 9.500 mortos na Cidade do México e nas zonas central e ocidental do país. Várias áreas da capital mexicana ficaram muito destruídas.