Amatrice, a cidade italiana que ficou em ruínas aquando do sismo do passado dia 24, quer processar o jornal satírico Charlie Hebdo depois deste ter publicado um cartoon que satiriza as vítimas do abalo.

No título da publicação, que saiu na edição de 31 de agosto, pode ler-se “Sismo à italiana”. Os desenhos retratam as vítimas da tragédia como se fossem tipos de massa: “Penne com molho de tomate”“Penne gratinado” e “Lasanha”.

Charlie Hebdo publicou o cartoon na edição de 31 de agosto

A publicação gerou polémica e condenação do lado da imprensa italiana, o que levou os cronistas de Charlie Hebdo a publicar um segundo cartoon com uma pessoa com metade do corpo sob os escombros e onde pode ler-se: “Italianos…. não foi o Charlie Hebdo que construiu as vossas casas, foi a máfia!”.

Segundo cartoon sugere que que a máfia tem culpa do número elevado de mortes no sismo

O governo italiano condenou os desenhos, que considerou “um insulto às vítimas macabro, absurdo e sem sentido”, e pediu uma investigação ao jornal por “difamação grave”.

O sismo de 6.2 de magnitude que sacudiu a cidade fez 292 mortos.