Soldados turcos encontraram quatro cintos com explosivos na bagagem de um grupo que foi revistado numa zona de fronteira com a Síria, disse fonte militar oficial.

"Foram encontrados dentro de dois sacos entre 12 e 15 quilos de explosivos e quatro cintos que podiam ser usados em ataques suicidas", revelou o exército turco, em comunicado.

O grupo de 34 pessoas (quatro homens, dez mulheres e 20 crianças) foi interpelado na terça-feira à noite em Karkamis, sudeste da Turquia, na fronteira com a Síria, segundo o mesmo comunicado, que não dá mais pormenores.

Noutro âmbito, as Nações Unidas apelaram na terça-feira à Turquia para deixar entrar no seu território dezenas de milhar de sírios que fogem da ofensiva militar em Aleppo e pediram à Rússia para parar com os ataques aéreos.

Mais de 30 mil pessoas deixaram Aleppo e arredores desde a semana passada devido a uma ofensiva lançada pelas forças pró-governamentais sírias, apoiadas pela aviação militar russa, que ameaçam cercar a parte ocidental da segunda cidade do país, tomada por rebeldes.

"A maior necessidade e a melhor resposta humanitária é parar com os bombardeamentos", afirmou o subsecretário-geral da ONU para os assuntos humanitários, Stephen O'Brien.

(foto arquivo)