Quatro médicos morreram e uma enfermeira ficou gravemente ferida num ataque aéreo a uma clínica numa vila perto da cidade síria de Alepo, na terça-feira à noite, informou a organização que gere a clínica.

Os quatro membros da Union of Syrian Medical Relief Organisations estavam em duas ambulâncias que tinham sido chamadas à clínica para transportarem pacientes que necessitavam de tratamento especializado, informou o grupo.

A clínica na vila de Khan Tuman foi arrasada, receando-se mais mortos soterrados pelos destroços.