Pelo menos 94 civis morreram nos últimos dois dias na sequência de bombardeamentos da aviação do regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, em diferentes províncias, informou esta sexta-feira o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a organização, entre as vítimas mortais dos raides aéreos, que também resultaram em centenas de feridos, há pelo menos 20 menores e 16 mulheres.

O exército sírio levou a cabo um total de 390 ataques, dos quais 285 com recurso a helicópteros que lançaram barris de explosivo.