Pelo menos seis pessoas morreram e 32 ficaram feridas esta quarta-feira na explosão de uma bomba num bairro de Alepo, na Síria. A informação foi divulgada pela televisão estatal, citada pela agência France-Presse.

A explosão ocorreu em Salaheddine, um bairro do sudoeste de Alepo, a segunda maior cidade síria, que estava dividida entre o regime e os rebeldes até o exército sírio retomar em dezembro a sua totalidade.

Não é claro, para já, se a explosão se deveu a um ataque ou à ativação de uma bomba antiga no local.

No sábado, um atentado com uma camioneta armadilhada junto a autocarros que retiravam civis e combatentes da cidade causou pelo menos 126 mortos, entre os quais 68 crianças.

Uma das histórias de heroísmo que vieram a público no meio da tragédia foi a de um fotógrafo sírio que largou a câmara para salvar uma criança: "Percebi que respirava e comecei a correr em direção às ambulâncias", contou depois.

O processo de evacuação de várias localidades sitiadas na região foi interrompido na sequência do atentado e só foi retomado esta quarta-feira.