Os EUA e aliados árabes lançaram esta madrugada cerca de 20 raides aéreos contra posições do Estado Islâmico na Síria, abrindo uma nova frente de batalha contra o grupo jihadista após mais de um mês de ataques aéreos no Iraque.

A imprensa norte-americana reportou que cinco estados árabes participaram nos raides aéreos como parte da nova coligação internacional formada para atacar os militantes do Estado Islâmico, que controlam algumas áreas no Iraque e Síria.

«A coligação internacional (liderada pelos EUA) realizou cerca de 20 ataques contra as posições, bases e posições do EI na cidade de Raqa e perto das localidades de Tabqa, Aïn Issa e Alto Abyad, causando mortes entre os jihadistas», indicou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), sem avançar um número de vítimas.

Síria diz-se informada por Washington

A Síria foi informada pelos Estados Unidos de que estes iriam levar a cabo ataques aéreos sobre o seu território contra a organização do Estado Islâmico (EI), anunciou o Ministério dos Negócios Estrangeiros em Damasco.

«Os norte-americanos informaram o representante da Síria junto das Nações Unidas que ataques aéreos iriam ser levados a cabo contra a organização do Estado Islâmico em Raqa (norte)», informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros citado pela televisão estatal.