Os Estados Unidos vão acolher 10 mil refugiados sírios durante o atual ano fiscal, como prometeu o Presidente Barack Obama, declarou na terça-feira o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.

São 10 mil refugiados sírios considerados vulneráveis, escolhidos em campos de refugiados das Nações Unidas e cujos perfis foram verificados pelos serviços de segurança e de informação norte-americanos, indicou o chefe da diplomacia dos Estados Unidos, num jantar oficial em Washington.

De acordo com a AFP, os refugiados considerados vulneráveis podem ser viúvas, idosos ou portadores de deficiências.

O número de refugiados sírios que os Estados Unidos vão receber é seis vezes superior ao de acolhidos no ano anterior, afirmou Kerry, referindo-se ao ano fiscal norte-americano, que vai de 1 de outubro de 30 de setembro.

Washington foi criticado por defensores dos direitos humanos que consideraram que demorou a decidir acolher pessoas que fugiram da guerra na Síria.

Os opositores de Barack Obama, por outro lado, advertiram para o risco de jihadistas se infiltrarem entre os refugiados.