O Estado Islâmico armadilhou com minas e bombas a cidade histórica de Palmira, na Síria, conquistada em maio pelos jihadistas.
 
A denúncia é do Observatório Sírio dos Direitos Humanos e já foi confirmada pelas autoridades sírias.

O Observatório acrescenta ainda que, entre as ruínas onde foram colocadas bombas, está o teatro romano.
 
Apesar destas informações, não se sabe se os jihadistas pretendem destruir os monumentos ou se recorreram a este método para dissuadir um avanço do exército.