Pelo menos 38 civis, 14 dos quais crianças, morreram esta terça-feira durante bombardeamentos feitos por rebeldes em zonas controladas pelo regime sírio na cidade de Alepo, segundo Observatório dos Direitos Humanos da Síria.

“Os ataques com morteiros foram feitos contra as zonas governamentais e prosseguem”, disse Rami Abdel Rahman, diretor daquela organização.

Para além das vítimas mortais, há pelo menos 150 pessoas feridas.

Rami Abdel Rahman afirmou também, segundo a Lusa, que aquele é um dos maiores ataques feitos pelos rebeldes contra a cidade.