“Desde que a coligação liderada pelos EUA foi formada, o Estado Islâmico expandiu-se geograficamente e seus recrutas multiplicaram-se”, disse.

“A guerra continuará enquanto houver aqueles que apoiem o terrorismo. Lutamos contra grupos terroristas que chegam de todo o mundo. Os mais importantes líderes terroristas na Síria e no Iraque são europeus”, disse.





"Eles estão a apoiar o assassino Assad, o que é um erro terrível para eles e para o mundo", disse Cameron à BBC.

"Isso tornará a região mais instável, levará a uma maior radicalização e a um crescimento do terrorismo. Eu dir-lhes-ia 'mudem de direção, unam-se a nós no ataque ao Estado Islâmico'."