O ex-primeiro-ministro de Itália, Silvio Berlusconi, foi, esta quarta-feira, condenado a três anos de prisão por ter subornado um senador em 2006, para tentar derrubar o então governo de centro-direita.

O Tribunal de Nápoles proibiu, ainda, Berlusconi de exercer qualquer cargo público durante um período de cinco anos, avança a agência Reuters.

Em tribunal, Berlusconi negou as acusações, e não terá de cumprir a sentença, já que o crime vai prescrever a 6 de novembro, antes que possa ser feito qualquer recurso.

O ministério público acusou Berlusconi, 78 anos, de subornar com 3,3 milhões de euros o então senador Sergio De Gregorio, do "Italia dei Valori", a mudar de partido, e assim fazer cair o governo. Existem suspeitas que Gregorio não terá sido o único tentado.

No entanto, em tribunal, Berlusconi disse que apenas ofereceu o dinheiro para que o senador pudesse financiar o seu novo movimento político.

De Gregorio foi condenado a 20 meses de prisão.