A sede da coligação alemão SPD foi evacuada, esta tarde, em Berlim, depois de ter sido uma ameaça de bomba contra o edifício.

"A Willy Brandt House recebeu, esta tarde, às 15:00, uma ameaça de bomba por telefone", afirmou o secretário geral do SPD, Yasmin Fahimi, ao BILD.


Os membros do partido que se encontravam no local foram retirados de imediato do local.

Ainda não se sabe quem está por detrás da ameaça, mas Fahimi afirmou que o presidente do partido, Sigmar Gabriel, tem recebido várias ameaças desde a visita de segunda-feira a Heidenau, onde tiveram lugar vários protestos violentos de cariz xenófobo. 
No local, o governante falou com as autoridades e também com alguns populares. 

Apesar de reconhecer que “muitas pessoas se preocupam que a sua vida seja menos segura com a chegada dos refugiados”, Sigmar Gabriel fez questão de afirmar: 
 

“Não vamos ceder a esses grupos de extrema-direita. Estas são pessoas que não têm nada a ver com a Alemanha. Esta não é a Alemanha que nós queremos”


Na semana passada foram avançados números oficiais que revelaram que os crimes xenófobos aumentaram quase 40% no leste da Alemanha em 2014. 

Os dados, que dizem respeito tanto a ataques contra imigrantes como contra cidadãos alemães de origem estrangeira, mostram diferenças de atitude entre o leste e o oeste do país, reunificados há 25 anos.