A vaga de migrantes que tentam chegar à Europa não dá sinais de abrandar. De acordo com os números das autoridades, só desde o fim-de-semana, quase 5.000 pessoas foram resgatadas no Mediterrâneo.

Esta quarta-feira mais 412 pessoas foram salvas, entre os que tentavam chegar à Europa estavam mulheres e crianças. A guarda costeira italiana, responsável pelo salvamento, transportou os migrantes para Augusta, na Sicília.

Depois do naufrágio que matou quase 900 pessoas em Abril, a União Europeia já encetou conversações e reuniões para tentar combater o flagelo. Entre as propostas estão, por exemplo, o reforço da vigilância no Mediterrâneo e o aumento das quotas de refugiados a serem recebidos por cada Estado-membro.