As autoridades japonesas estão a investigar a possibilidade de o césio radioativo detetado num drone que aterrou no telhado da residência do primeiro-ministro japonês proceder da central nuclear de Fukushima, revelaram hoje fontes da investigação.

Já que os isótopos detetados no pequeno avião (césio-134 e césio-137) não existem por si só na natureza e são produto da fissão nuclear, as autoridades acreditam ser muito possível que proceda das emissões que resultaram do acidente em Fukushima, indicaram fontes da Polícia Metropolitana de Tóquio, à agência Kyodo.

O drone, com cerca de 50 centímetros, foi encontrado, esta quarta-feira, junto do heliporto que se encontra no telhado da residência do primeiro-ministro nipónico, Shinzo Abe, em Tóquio.