As autoridades chinesas aumentaram esta segunda-feira de 59 para 91 o número de desaparecidos num deslizamento de terras ocorrido no domingo numa zona industrial do sul da China que enterrou mais de 30 edifícios num mar de lama.

De acordo com o Ministério da Terra e dos Recursos Naturais chinês, o deslizamento, que ocorreu na cidade de Shenzhen, deveu-se à excessiva acumulação de resíduos de construção e terra.

O desastre provocou uma rotura num gasoduto e consequente explosão, que deixou um terreno de 10 hectares coberto de escombros.

Pelo menos 22 edifícios foram soterrados na sequência do deslizamento de terras. Entre os edifícios soterrados contam-se dois dormitórios para os trabalhadores de um parque industrial próximo na cidade da Shenzhen, no sul de cantão.