Investigações anteriores já tinham concluído que cerca de 80% das mulheres admitem fingir orgasmos, principalmente para não ferir os sentimentos do parceiro ou para terminar a relação sexual. Mas um novo estudo provou que também existe uma razão mais egoísta para todo este «fingimento».

Segundo a «Time», investigadores das universidades de Temple e Canyon entrevistaram 481 mulheres sexualmente ativas e concluíram que as mulheres também fingem orgasmos para as ajudar a chegar ao clímax.

O estudo trabalhou com uma amostra de mulheres solteiras e que mantêm sexo casual, e descobriu as quatro principais razões que levam as «parceiras» a «fingir».

A primeira é, claro, a razão tradicional de não ferir os sentimentos do parceiro. Depois vem o «medo e insegurança», isto é, as mulheres fingem para evitar sentimentos negativos associados à experiência sexual. Em terceiro lugar surge a «nova razão», as mulheres «fingem» para aumentar o próprio desejo sexual e realmente atingir o clímax. Por último, também uma razão já conhecida de outros estudos, as mulheres admitiram forjar o orgasmo para terminar a relação sexual.

A «nova» razão, tem por base a linha do pensamento positivo, isto é, quando alguém se imagina a atingir um objetivo, consegue realmente alcançá-lo. Fingir o orgasmo também poderá deixar o parceiro mais excitado, e a constatação por parte da mulher, pode resultar em mais excitação para a sua parte.