Um médico serra-leonês infetado pelo vírus do Ébola foi transportado esta sábado para os Estados Unidos para ser tratado, anunciou à AFP o responsável dos serviços médicos daquele país, Brima Kargbo.

Martin Salia, um cirurgião que trabalhava no hospital Connaught em Freetown, capital da Serra Leoa, é o primeiro cidadão serra-leonês infetado com o Ébola a ser transportado para os Estados Unidos, país onde já foram tratados nove casos, quase todos contaminados em África.

O primeiro - um liberiano oriundo de Monróvia – morreu a 08 de outubro, os outros curaram-se.

ONU pede ao G20 para intensificar luta contra vírus

A luta contra o vírus do ébola continua a ser uma prioridade da ONU, e o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, instou os líderes do G20 a intensificarem a luta contra o vírus Ébola na África Ocental e advertiu para os efeitos económicos e de segurança do surto epidémico.

Em Brisbane, que acolhe a cimeira do G20, Ban disse que era necessário mobilizar de forma massiva recursos financeiros, logísticos e de tratamento nos países afetados.

Também assinalou que as prioridades são parar o atual surto, tratar as vítimas, assegurar a prestação de todos os serviços e preservar a estabilidade social, política e económica dos países afetados, e prevenir a ocorrência de novos surtos.