A Interpol emitiu hoje um mandado de detenção imediata do milionário russo Sergueï Pougatchev, proprietário de inúmeros ativos no estrangeiro.

O oligarca, antiga figura próxima do Kremlin e atualmente exilado em Londres, foi colocado na lista de avisos vermelhos da Interpol, que já tinha congelado os seus ativos a nível internacional a pedido da justiça russa, que o acusa de peculato e fraude em grande escala, crime punível na Rússia com pena de prisão até dez anos.

Sergueï Pougatchev, 51 anos, é suspeito no âmbito de um caso relacionado com a falência, em 2010, do banco Mejprombank, que terá efetuado transações duvidosas retirando os ativos da Rússia para os seus proprietários.