Foram libertados os três jornalistas espanhóis sequestrados na Síria há cerca de dez meses. Ángel Sastre, Antonio Pampliega e José Manuel López chegaram a Madrid este domingo, depois de um intercâmbio de mais de três horas.

O chefe de Governo, Mariano Rajoy, tweetou uma fotografia da chegada dos três homens acompanhada da legenda “Bem-vindos!”.

De acordo com a agência espanhola de notícias EFE, o vice-presidente do Governo espanhol já terá entrado em contacto com eles.

Os três jornalistas estavam em Alepo desde julho do ano passado, quando preparavam um artigo de investigação sobre a Guerra civil que assola o país desde 2011. Terão entrado no país pelo sul da Turquia. A área é controlada pela Frente Al Nusra, ligada à Al Qaeda.

Os três são jornalistas freelancers e experientes repórteres de guerra.

De acordo com o jornal espanhol El País, o Governo espanhol avança que a libertação dos jornalistas só foi possível "ao trabalho de muitos funcionários públicos e à colaboração de países aliados e amigos", principalmente a Turquia e o Qatar.