Os separatistas pró-russos estimaram esta segunda-feira em 4.000 o número de milicianos e civis mortos nos últimos quatro meses nos combates com as forças governamentais ucranianas só na região de Donetsk.

«No território da [designada pelos separatistas] República Popular de Donetsk morreram 4.000 pessoas», afirmou Andrei Purguin, vice-primeiro ministro separatista em Donetsk, informou a agência russa Interfax.

O insurreto reconheceu que muitos civis morreram devido a ataques feitos em zonas povoadas e que muitos dos mortos foram sepultados sem terem sido identificados.