Fortes combates no leste da Ucrânia levaram à morte de 15 militares ucranianos e ferimentos em outros 79 nas últimas 24 horas, anunciou esta sexta-feira um porta-voz militar ucraniano.

Sete dos mortos eram soldados e os outros oito guardas de fronteira, vítimas de violentos combates entre forças de Kiev e separatistas pró-russos pelo controlo da fronteira com a Rússia no sudeste da região de Lugansk, precisou o porta-voz do Conselho Nacional de Segurança e Defesa, Andriy Lysenko, numa conferência de imprensa em Kiev.

«Os terroristas sofreram perdas importantes, tanto em baixas humanas como perdas técnicas», disse o porta-voz, referindo-se aos separatistas pró-russos.

Depois de três dias de intensos combates, a operação permitiu a várias unidades ucranianas atravessar posições dos separatistas e juntar-se ao grosso das tropas em território controlado por Kiev.

Os separatistas controlam centenas de quilómetros da fronteira russo-ucraniana, incluindo os principais postos alfandegários.