As autoridades sul-coreanas anunciaram esta segunda-feira uma recompensa de 500 milhões de wones (356 mil euros) para quem entregar Yoo Byung-eun, fugitivo milionário tido como o proprietário da empresa do ferry Sewol, cujo naufrágio fez mais de 300 mortos.

Após várias tentativas goradas para encontrar Yoo Byung-eun, as autoridades da Coreia do Sul anunciaram na televisão estatal KBS o novo valor da recompensa, o qual é dez vezes superior à anterior compensação oferecida.

O empresário, fotógrafo e líder religioso de 73 anos foi acusado de desvio de fundos, evasão e suborno depois de o naufrágio do Sewol ter colocado a descoberto transações ilegais realizadas pela companhia Cheonghaejin Marine e pelas suas filiais.